terça-feira, 24 de maio de 2011

Igreja Presbiteriana Americana permite que gays e lésbicas sejam ordenados

(Diocese Anglicana do Recife) A Igreja Presbiteriana nos Estados Unidos da América (PCUSA), de mais de dois milhões de membros, em sua Assembleia Geral Nacional (Supremo Concílio), deliberou, pelo voto de 173 presbitérios contra 19, e 3 abstenções, permitir que gays e lésbicas possam ser ordenados ministros (pastores) ou líderes laicos (Presbíteros e Diáconos), tornando-se a quarta igreja protestante a fazê-lo, nos últimos anos.

A decisiva votação de terça-feira pôs fim a um debate de três décadas lançado, por um grupo regional (Presbitério), em Minneapolis, Minnesota, informou o Los Angeles Times. Com esta decisão, a Igreja Presbiteriana (PCUSA) soma-se à Igreja Episcopal (TEC) e à Igreja Evangélica Luterana na América (ELCA), assim como à Igreja Unida de Cristo (Congregacional), que permitem aos homossexuais servir abertamente como ministros e líderes laicos. A medida, no entanto, deixa que as organizações regionais (Presbitérios) decidam a questão por si mesmas.

Uma expressiva minoria de igrejas teologicamente conservadoras da PCUSA, que não aceita o ministério de homossexuais praticantes, já está, há alguns meses, em processo de criação de uma nova denominação presbiteriana, embora já existam outros ramos ortodoxos como a Igreja Presbiteriana na América (PCA) de novecentos mil membros, a Igreja Evangélica Presbiteriana (EPC), e outras.

(Fonte: Los Angeles Times)

Um comentário:

Carlos Eduardo Algarves da Silva disse...

é triste no ponto de vista do ministério, porem me alegro pq vejo o que paulo falou a timoteo, que terão coceiras nos ouvidos e procuração lideres para eles! ah ai a prova... começou! agora quem é fiel que se mantenha firme!!!

abraço a Todos